Próximos Encontros Científicos
,
,
,
,
,
Próximos Cursos Intensivos
Consumo Alimentar no Porto
Consumo Alimentar no Porto
Observatório Nacional das Doenças Reumáticas
ONDOR - Observatório Nacional das Doenças Reumáticas
EYE - European Young Epidemiologists
EYE - European Young Epidemiologists
ISPUP
ISPUP
ASPHER
ASPHER
Eurhobop
Eurhobop
Investigação
Projectos Terminados
HabEat - Determining factors and critical periods in food habit formation and breaking in early childhood: a multidisciplinary approach
Instituição Financiadora: European Union, Seventh Framework Programme
Ref:FP7-KBBE-2009-3
Investigador Principal: Carla Lopes
Instituições Participantes: 1. Institut national de la recherche agronomique (INRA), France 2. Agrotechnology & Food Innovations (A&F), The Netherlands 3. Institut National de la Santé et de la recherche médicale (INSERM), France 4. The University of Leeds (ULeeds), United Kingdom 5. Wageningen Universiteit (WUR), The Netherlands 6. Københavns Universitet (UCPH), Denmark 7. University College London (UCL), United Kingdom 8. Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), Portugal 9. Harokopio University (HUA), Greece 10. University of Bristol (UNIBRIS), United Kingdom 11. INRA Transfert SA (IT), France
Data de início: 2010-01-01
Data de fim: 2013-12-31
Resumo:

 

O projeto HabEat engloba 11 parceiros Europeus de 6 países diferentes, numa perspectiva multidisciplinar (psicologia, epidemiologia, ciências comportamentais, nutrição, ciência sensorial), de forma a permitir um avanço fundamental na compreensão de como os hábitos alimentares são formados (e como poderão ser modificados) em lactentes e crianças jovens. Este objetivo será alcançado através de estudos epidemiológicos baseados em coortes populacionais de 4 países e estudos experimentais conduzidos em 6 países, de forma a conjuntamente identificar:

• os períodos críticos na formação/modificação dos hábitos alimentares.

os principais mecanismos de aprendizagem, o seu impacto relativo a curto, médio e longo prazos e a sua importância de acordo com os diferentes períodos críticos.

• as estratégicas mais eficazes para modificar hábitos, isto é que promovam a mudança de hábitos menos saudáveis para mais saudáveis.

• reações individuais aos mecanismos de aprendizagem e susceptibilidade individual às mudanças.

Adicionalmente, o projeto vai promover a colaboração com um grupo de "stakeholder advisors" (incluindo profissionais da indústria e da saúde) para elaborar recomendações a serem transmitidas aos profissionais de cuidados infantis e pais de diferentes grupos-alvo (particularmente os em maior risco) de diferentes regiões da União Europeia. O projeto HabEat pretende igualmente propor estratégias aos decisores políticos para a promoção de práticas que visem garantir hábitos alimentares saudáveis ​​em crianças jovens, bem como estratégias de intervenção que permitam modificar hábitos alimentares, tendo em consideração as diferenças individuais e as estratégias dos pais face à alimentação das crianças.





Voltar
Utilizador

Password