Próximos Encontros Científicos
,
,
,
,
,
Próximos Cursos Intensivos
Consumo Alimentar no Porto
Consumo Alimentar no Porto
Observatório Nacional das Doenças Reumáticas
ONDOR - Observatório Nacional das Doenças Reumáticas
EYE - European Young Epidemiologists
EYE - European Young Epidemiologists
ISPUP
ISPUP
ASPHER
ASPHER
Eurhobop
Eurhobop
O Departamento
Notícias
Detalhes ISPUP divulga primeiros dados portugueses de prevalência da Hepatite C

Na data em que se assinala o Dia Mundial das Hepatites, 28 de julho, o Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto (ISPUP) vai realizar às 14h30, uma sessão de apresentação dos primeiros dados portugueses de base populacional que apresentam a prevalência da Hepatite C, no auditório do Instituto. A população analisada é constituída por adultos jovens, dos 20 aos 45 anos, da área metropolitana do Porto.

Juntamente com apresentação destes dados inéditos em Portugal, haverá uma Mesa Redonda, com especialistas e elementos da sociedade civil que culminará com uma discussão sobre o tema aberta à audiência.

O programa da Mesa Redonda conta com temas como A evolução do conhecimento nas hepatites víricas, por José Fraga, do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/ Espinho, Co-infecção Hepatite/ VIH, por Cátia Caldas, do Centro Hospitalar São João, Da infecção ao transplante, por Helena Pessegueiro, do Centro Hospitalar do Porto e A visão das Pessoas que Usam Drogas, por Sérgio Rodrigues, da CASO (Consumidores Associados Sobrevivem Organizados). A moderação estará a cargo de Elsa Costa e Silva, ex-jornalista do Diário de Notícias e atual Professora do Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade do Minho.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2010, registaram-se cerca de 1,5 milhões de mortes tanto por hepatite vírica, como por VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana) /SIDA em todo o mundo, sendo que mais de 500 milhões de pessoas vivem com Hepatite B ou C crónica, um valor que representa mais de 10 vezes mais das que têm VIH/SIDA. Na Europa, os números são igualmente preocupantes, observando-se 14 milhões de infectados com Hepatite B crónica e 9 milhões de infectados com Hepatite C crónica, em comparação com 1,5 milhões de pessoas a viver com a infecção pelo VIH.

Estima-se que o grupo da população mundial co-infectado por VHC (Vírus da Hepatite C) / VIH atinja os quatro a cinco milhões de pessoas, observando-se que esta co-infecção mais do que triplica o risco de doença hepática, insuficiência hepática e morte relacionada com a doença hepática, comparativamente com a infeção somente por VHC.

Os dados revelam ainda que o cancro do fígado está a aumentar em todo o mundo, assumindo-se já como a terceira causa mais comum de morte por cancro, devido à sua fatalidade. As Hepatites B e C crónicas são responsáveis por 75-80% dos casos de cancro de fígado, sendo que se estima que 57% dos casos de cirrose sejam causados pelo VHB (Vírus da Hepatite B) ou pelo VHC.

“As hepatites víricas são a oitava principal causa de morte no mundo, provocando a morte a tantas pessoas como VIH / SIDA a cada ano”, diz Charles Gore, presidente da Aliança Mundial da Hepatite (em Inglês, World Hepatitis Alliance). “500 Milhões de pessoas no mundo estão cronicamente infectadas. Perante estes números, como é possível que a hepatite vírica receba tão pouca prioridade em todo o mundo?”, questiona.

O Dia Mundial das Hepatites é celebrado todos os anos no dia 28 de julho, uma data escolhida para assinalar o aniversário do Professor Baruch Blumberg, vencedor do Prémio Nobel pelo seu trabalho na descoberta do Vírus da Hepatite B. Ele afirmou: “É bom saber que o meu aniversário será lembrado dessa forma incomum e inesperada. Nunca pensámos que isso aconteceria quando estudávamos uma estranha proteína da Austrália”.


Utilizador

Password